“Journées des Métiers d’Art” em Paris: noite de inauguração prestigiada por personalidades do mundo da cultura e do artesanato abril 2011

 

A Vacheron Constantin patrocinou a exposição “Talentos de exceção” e recebeu na quinta-feira, 31 de março, cerca de cem convidados na Galerie des Moulages de la Cité de l’Architecture et du Patrimoine (Galeria de Modelagem da Cidade da Arquitetura e do Patrimônio), em frente à torre Eiffel.

Vários convidados de prestígio estiveram presentes, notadamente Frédéric Mitterrand, ministro da Cultura e da Comunicação, Frédéric Lefebvre, secretário de Estado para o Artesanato, Jean-Michel Delisle, presidente do INMA (Instituto Nacional dos Ofícios Artísticos) e o CEO da Vacheron Constantin Juan Carlos Torres. Também compareceram Alain Griset, presidente da Assemblée Permanente des Chambres de Métiers et de l’Artisanat (Assembleia Permanente das Câmaras de Ofícios e do Artesanato) e do Fonds National de Promotion de Communication de l’Artisanat (Fundo Nacional de Promoção de Comunicação do Artesanato) da França, Serge Nicole, presidente do dAteliês d’Art de France (Ateliês de Arte da França) e a senadora francesa Catherine Dumas.

Na exposição, os convidados puderam admirar o trabalho de diferentes ateliês: fabricação de frascos, marchetaria de palha, douração, trabalho com feltro e tecidos, alta-costura, marcenaria art déco, bordado com fio de ouro, laqueação, litografia, fabricação de leques, relojoaria (relojoeiro da Vacheron Constantin), técnica genebrina de pintura de miniaturas com esmaltação “Grand Feu” e laqueação maki-e (mestre laqueador da empresa Zôhiko, vindo especialmente de Kyoto).

A Vacheron Constantin apresentou dois novos modelos de sua coleção “Métiers d’Art”: uma peça única da coleção Métiers d’Art “Chagall & L’Opéra de Paris”, dedicada à obra de P.I. Tchaikovski, e uma homenagem ao maki-e, a arte ancestral japonesa, com três novas criações da coleção Métiers d’Art “La Symbolique des Laques”.

Em seu discurso, Juan-Carlos Torres lembrou que a Manufatura genebrina “zela pela perpetuação de
um patrimônio e pela transmissão dos valores humanistas que determinaram sua cultura e seu know-how.” Frédéric Mitterrand, por sua vez, manifestou sua satisfação de estar ao lado da Vacheron Constantin para “inaugurar esta bela exposição “Talentos de Exceção”, que destaca o know-how dos Mestres de Artes, de seus alunos, bem como dos grandes artesãos-artistas da Manufatura Vacheron Constantin: gerações de profissionais da relojoaria que, desde 1755, sempre deram o exemplo do esmero e da paciência necessários nesses ofícios de excelência e requinte”. O ministro também agradeceu “a grande manufatura por ter aceitado ser um dos principais parceiros destas Jornadas ao lado dos Ateliês de Arte da França e das Câmaras de Ateliês e do Artesanato, contribuindo de maneira fundamental para o sucesso do evento”.

Como salientou Juan-Carlos Torres a respeito deste evento excepcional: “a mão humana é inigualável para suscitar emoções…”

 

Veja todas as notícias
Notícia anterior
Notícia seguinte